sexta-feira, 25 de abril de 2008

Top 10 - Piores Bilheterias

Fazer um filme emplacar no mercado americano não é moleza, mas normalmente alguma graninha dá para tirar. Não no caso destes filmes: dos dez, apenas um foi exibido em mais de uma sala e nenhum arrecadou mais de 600 dólares

10) THE COMEDIANS OF COMEDY

EUA, 2005, 549 DÓLARES
O filme mostra o tour de cinco comediantes por teatros americanos. Tinha tudo para dar certo: espetáculo bem-sucedido e comediantes elogiados. Mas o filme foi um tiro n’água. Entrou em cartaz em apenas duas salas e saiu uma semana depois. O curioso é que, no filme, os humoristas vão a seis cidades, ou seja, bem mais do que o filme.
Quem se ferrou mesmo na história não foram os atores, que depois levaram a peça para a TV, mas a Netflix, locadora de DVDs online dos EUA, que escolheu esse filme para inaugurar seus negócios como patrocinadora e distribuidora. Um começo com o pé esquerdo!

9) FALLING
ÁUSTRIA, 2006, 509 DÓLARES
Cinco ex-colegas de classe se reúnem anos depois do colégio para o funeral de um professor. Esse drama austríaco foi muito elogiado pela crítica (tanto que foi indicado ao Leão de Ouro no Festival de Veneza), mas enfrentou, entre outros problemas, a conhecida resistência do público americano a legendas, já que é falado todo em alemão.
Conhecida pelos filmes ‘profundos’, a diretora Bárbara Albert não economizou no drama das personagens: além de uma grávida solteira, uma executiva frustrada e duas ex-amantes do professor falecido, o grupo de amigas inclui até uma presidiária em condicional.

8) NOBODY
JAPÃO, 1999, 488 DÓLARES
Essa é uma das muitas produções japonesas que chegaram às mãos dos ocidentais, mas uma das poucas que conseguiram ser exibidas nos cinemas. Na verdade, foi exibida por apenas três dias, em uma sala. A história traz três executivos que estão numa boa em um bar e são incomodados por alguns estranhos. Os grupos trocam ataques e acabam se envolvendo em uma trama de vingança.
Nobody se enquadra em uma linha de filmes japoneses que mistura máfia, sexo e violência e
virou moda na década de 1990, principalmente com o trabalho do diretor Takashi Miike.

7) TASUMA: THE FIGHTER
BURKINA FASSO, 2004, 479 DÓLARES
É até injusto considerar esse filme um fracasso. Produzido em Burkina Fasso, uma das nações mais pobres do mundo, ele merece destaque apenas por ter conseguido entrar no mercado americano. O filme conta a história de um ex-soldado do Exército francês na Segunda Guerra que compra um moinho de milho para as mulheres de sua vila com o dinheiro que espera receber como pensão militar. Só que o negócio não dá certo,
ele logo é preso e suas amigas tentam libertá-lo.
Embora seja uma comédia, Tasuma: The Fighter lida com
a delicada relação entre o povo burquinense e o governo francês, que teve controle do país até 1960.

6) SERUM
EUA 2006, 440, DÓLARES
Sem muito dinheiro, o diretor Steve Franke tentou fazer um filme de terror que lembrasse o trash dos anos 50 e 60, com cientistas malucos e monstros. O problema é que o filme, além do visual tosco, não tem nem o espírito nem a violência dos filmes que o inspiraram.
Filmes como Serum são conhecidos no EUA como pertencentes ao gênero Re-Animator, que é o nome de um filme de 1985 em que um cientista desenvolve uma fórmula para reviver os mortos. A obra virou cult e passou a ser referência para filmes com cientistas, soros milagrosos e resultados monstruosos.

5) THE DARK HOURS
CANADÁ, 2005, 423 DÓLARES
Thriller que não chegou a ser esculachado pela crítica e, entre os fãs do gênero, foi até elogiado, faturando o prêmio de melhor filme do Festival de Cinema de Terror de Nova York. A história traz uma psiquiatra que descobre ter um tumor no cérebro e viaja para o interior junto com o marido e a irmã. Lá, são perseguidos por um maníaco, que os submete a sessões de tortura.
A trama é levemente copiada de Funny Games, filme de 1997 que revelou o diretor francês Michael Haneke. Neste ano, chega aos cinemas uma regravação desse clássico, dirigida pelo próprio Haneke.

4) TROJAN WAR
EUA, 1997, 309 DÓLARES
Comédia adolescente que surgiu bem na época em que Jennifer Love Hewitt despontava no seriado Party of Five. Aqui, ela é Leah, a melhor amiga de Brad, que passa o filme inteiro tentando transar com uma menina e, no final, acaba garfando a amiga mesmo. Para sorte da atriz, logo depois do fracasso, ela fez sucesso com Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado. Apesar do esquecimento nos cinemas americanos, no SBT Trojan War bate cartão como Adolescente em Apuros.
O título do filme é uma referência à marca americana de camisinhas Trojan, uma das mais antigas do país.

3) INTERVENTION
REINO UNIDO, 2007, 279 DÓLARES
Apesar de ter atores relativamente famosos no elenco, como Andie MacDowell, esse dramalhão afundou nas bilheterias ao ser desacreditado pela própria distribuidora, que manteve o filme nos cinemas por míseros três dias. Na trama, acusada pela crítica de superficial, um grupo de pessoas com vícios diversos enfrenta a rotina de uma clínica de reabilitação.
Apesar das críticas, o filme conseguiu abocanhar o prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de
San Diego de 2007, enquanto que Jennifer Tilly ganhou como melhor atriz.

2) PRETTY VILLAGE, PRETTY FLAME
SÉRVIA, 1996, 211 DÓLARES
Sucesso nos Bálcãs, esse filme sobre a Guerra da Bósnia traz a história de dois soldados que eram amigos de infância e, no conflito, encontram-se em lados opostos. A produção agradou aos especialistas, ganhando até o prêmio da crítica na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Mas isso não serviu para encher as salas de cinema.
Parte do filme foi bancada pelo ex-presidente sérvio Radovan Karadzic, que tratou de retirar o apoio rapidinho quando soube que ele bombardeava a Guerra da Bósnia.

1) ZYZZYX ROAD
EUA, 2006, 30 DÓLARES
Com um elenco relativamente conhecido, incluindo Tom Sizemore (de O Resgate do Soldado Ryan) e Katherine Heigl (de Grey’s Anatomy), este thriller independente, que custou 1,2 milhão de dólares, teve menos de dez espectadores. Sem conseguir distribuição oficial, o produtor alugou por mil dólares um pequeno cinema no Texas, que exibiu o filme durante apenas uma semana.
Na verdade, a bilheteria de Zyzzyx Road só arrecadou mesmo 20 dólares. Os outros 10 foram um reembolso dado pelo ator Leo Grillo à maquiadora Sheila Moore, que pagou para assistir ao filme no cinema...

Fonte: Revista Mundo Estranho, Ed. 74, Abr/2008

10 comentários:

Dual Core disse...

kkkkkkkkkkkkk

o filme arrecadou 20 dolares..

kposapkokpoaskpoas!!

q ridiculo!

Elton D'Souza disse...

huahuahuah

grandes obras do cinema mundial

huahauhuah

Bruno Miquelino disse...

hahahah excelente post!! Ótima informação para soltar numa mesa de bar!! :p

Ainda vou procurar esse filme que arrecadou 20 dólares!

Abraços,

Bruno,
Esfiha Berta
http://esfiha-berta.blogspot.com/

Johnny M. disse...

Pois eu fiquei morrendo de vontade de ver esses filmes. Vou comprar no pirata da esquina.

E cara fica só uma dica: coloca a fonte de onde vc pegou a noticia.

Euzer Lopes disse...

Pois mais que eu tente, não consigo imaginar um filme arrecadando VINTE DÓLARES.
Muito irreal isso.

Eu Barros disse...

não vi nenhum desses...

Mas pow, 20 dolares é foda! hauhauhauhau

Aprenda a Divulgar Seu Site. disse...

muito bom o post! Vou até baixar os filmes por curiosidade. O sérvio deve ser interessante.

Agora... 20 dólares é osso.

hehehehe

Muito bom!

Parabéns


HypeNET - Veja os vídeos mais engraçados da internet/youtube

=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-

Cartografia, Georreferenciamento, Arcgis, GIS, Geoprocessing, Remote Sensing,
Home broker, Homebroker, World Cup In Brazil 2014 - FIFA, Extreme Sports Point - See greatest videos, Psico-ativo, SEO, Pagerank, Pagina, Google, Milionário, dinheiro, Camping, Viagem, Acampamento, Acampar

Alcione Torres disse...

Pode deixar que não vou assistir! rsrs
Sarapatel de Coruja

Grilo disse...

Meme pra você lá no blog!!!

http://barulhodegrilo.blogspot.com/2008/04/meme-festa-no-elevador.html

Acho que você já recebeu esse, mas só pra constar....

Marcos Costa Melo disse...

Que seqüência de fracassos... mas qual é a fonte desta lista?

abs